O canto da sereia na era digital.

Algumas reflexões sobre marketing e a cultura.

Ulisses em sua odisseia um dia foi tentado pelas vozes que hipnotizavam. O canto da sereia está em nossa instantaneidade, na urgência , no discurso o vazio de sucesso, empreendedorismo, liderança na falácia do coashing. Tenho visto vários colegas, ex- alunos, profissionais de saúde fazendo muita merda na era do digital, bancando o idiota em rede social, reproduzindo velharias sem resultado algum para suas carreiras, gastando muito para se transformarem em mais do mesmo. Gosto das redes sociais e periodicamente dou minhas voltas para ver o que o pessoal posta e fico triste com tanta gente vazia, desinteressante, produto de social mídia, com postagens entediantes de senso comum. Não mudam nem a música para rebolar.

O mercado e nossa cultura está imerso na transparência com alta visibilidade- ditados pelo espírito do tempo. Estamos todos expostos e conduzidos inconscientemente a estar nesta teia de visibilidade para pertencer a cultura e a nosso tempo. Lapidamos nossa Persona nesta dinamica. Todavia existe toda uma estrutura para a qual devemos dar atenção diferenciando vida pública da vida privada, no teor do que fazemos e postamos, na condução da comunicação com conteúdo.

A comunicação exige identidade. Não dá para ser alguém copiando os outros, mostrando se imbecil e vazio, nem reproduzindo frases prontas desgastadas, sem as contextualizar com a vida atual. Nas mídias faça citações, mostre sua cultura, o que estuda, autores que tem lido mas correlacione isto com a realidade, com o que vivemos, com o dia a dia. Mostre sua capacidade de dialogar com os autores , costure teorias e pensamentos. Dentro deste aspecto mostre quem você é, o que pensa, deixe para a sociedade menos críticas proponha. Voce pode brincar, contar piadas, ser divertido mas tenha alma, essência mostrando que ai dentro de você existe alguém que pensa .

Não adianta gastar bilhões com publicidade, marketing, social media, ter milhões de seguidores, e gastar muito com produção de fotos e poses. As pessoas procuram você por que você é da área de saúde, por que tem conteúdo, por que pode as auxiliar em seu sofrimento, por que tem bagagem teórica e prática. Neste campo tenho visto colegas se portando como modelos, fazendo alto investimento em fotos e afins, todavia sem resultado. A embalagem pode ser bonita mas o conteúdo deve ser coerente com a embalagem. Neste aspecto a estrutura narcísica de nosso tempo é pecaminosa e a Sereia tem uma linda voz. Vi outro dia uma colega bela que se afundou neste processo fazendo lives ridículas, sem conteúdo, com pessoas chatas e o resultado caótico, a bela tosqueira vazia de sempre, na qual a pobre colega não pega nem resfriado, menos ainda pacientes ou clientes. A apresentação da colega trouxe o sentimento de tédio de vazio de superficialidade o que na área da saúde é catastrófico.

No campo da saúde mental, da psicologia temos milhares de assuntos de relevância para explorar. Podemos discutir o comportamento, hábitos sociais, modismos , a as tradições na sociedade, os complexos culturais, sexualidade, os relacionamentos. O campo de produção é infinito.

Todavia colegas tem discutido qual tema nas redes? Vejo frases prontas do marqueteiro, já usadas com outros 70 colegas. Isto é muito ruim por que não chama a atenção, não ajuda a sociedade, não tem relevância social alguma e o vazio não constrói carreira. Assim ao se comunicar mostre conteúdo, inove, seja criativo, ouse. É preferível você ter apenas 2 mil seguidores com conteúdo que dez milhões de alienados, mostrando se mais um cego guiando outros cegos.

Este conteúdo você o conquista estudando, fazendo uma formação em uma abordagem séria, em um tripé de formação- estudo teórico, supervisão e sua própria psicoterapia- ainda estando atento as notícias e as transformações do mundo que na atualidade são gritantes. Apreendendo uma abordagem a atualize.

O Instituto Olhos da Alma sã se tornou uma referência nacional na área de saúde mental por isso. Adaptamos a teoria para nossa realidade, temos uma equipe que recicla periodicamente em pós graduações, cursos de formação, cursos de extensão, debates e seminários. Hoje somos fonte para outros profissionais de saúde, o cinema, cultura, jornalismo. Estamos muito atentos a tudo que vem ocorrendo no mundo e pensando nestas coisas a partir da abordagem que seguimos. Produzimos muito conteúdo semanalmente.

Em outro campo brincamos, nos divertimos, fazemos palhaçadas, descontraímos, e tudo isto torna o ambiente de trabalho e comunicativo mais suave e saudável. Isto tem a função clara de humanizar os processos e as vivencias. Isto nos aproxima das pessoas que também não estão afim de caras sérias e de gente chata. E tudo isto é feito com muito conteúdo, com relevância social, atualizado.

Na atualidade existem milhares de empresas, de marqueteiros digitais que lhe prometem milagres. Você até pode contratar alguém para lhe auxiliar mas antes deverá lapidar sua identidade, ter conteúdo sua capacidade. Pelo amor de Deus não banque o idiota nas redes sociais, não seja vazio, nem tenha cara de margarina vencida . Mostre ao mundo sua alma, sua beleza interior, sua bagagem teórica e pratica.

Me permito compartilhar com vocês minha trajetória nestes mais de 35 anos com os quais estou envolvido com comunicação. Se hoje o Instituto Olhos da Alma Sã é referência na área de saúde mental no Brasil e exterior, isto mostra que o que temos feito se deve ao empenho de toda nossa equipe, as estratégias de gestão da diretoria, e a todo conteúdo produzido por nós. Seguimos a risca tudo que discorri acima. Construa sua carreira sem bancar o tolo ou a anta nas redes. Se mostre com qualidade o mundo precisa de pessoas que façam a diferença.